Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sinestésico.





Debulhadas as sementes
Varejadas de formas imprecisas
Onde hoje adultas não tem forças,
Solos imperiais dominados
A verdade fingida que desagrega
A intenção é mesmo de matar,
Os olhos que procuram, não vêem,
Porque o coração já virou pedra
Na palavra que agora é cartel
Como uma fonte inesgotável
De recursos humanos,
Sem estudos,
Quiçá liberdade,
As fezes das oligarquias germinam
E ainda implantam meios desfavoráveis.
Será celebrada uma grande festa
No centro de todo o poder,
Mas, subitamente as trombetas tocarão
Iniciando o fim do mundo.
De que adiantou pisar em corações inocentes?
Toda a desgraça da vitória
Não terá tempo para comemorar,
O poder fará nova guerra
Apressando a completa caminhadura,
Já escrita antes de terem percebido
Que foram justamente idiotas,
Porque não ousaram mudar
A vida para melhor
E a bomba atômica explodiu.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 02/11/2006
Código do texto: T280256
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26307 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:16)
Condor Azul