Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADA POLVO TEM O MOLUSCO QUE MERECE


O   Molusco

Os sem-conchas invadem,
Os Tubarões só vão de bom prato,
Os bancos (de areia?) aumentam...
E o Polvo o que é?

Pergunto-me então como pode
Um   molusco sem “músculos”
Cercado de poderosos  intelectuais,
Governar os sete mares?

Mas o Polvo é quem vota,
Isso é democracia, dizem!
Também dizem que ele é soberano
Mas votar é obrigatório!

Se o Polvo vota, vale!
Se não vota, não faz diferença,
Pois o branco e o nulo, não contam,
Mas contam com a sua conta!

Hoje a maré está baixa,
Porém, o Robalo está em alta,
E naquele mercado de peixes,
Uns dormem, babam, dançam...
(aliás, a Moréia dança muito mal).

Cação hoje, mas é tudo mentira,
Amanhã estarão aí como perna-de-moça
A mostrarem-se “amigos” do peixe-palhaço,
E corruptos e corruptores passearão de Garoupa!

Cláusula de Barreiras? (ou recifes?).
Foi uma imensa rede armada,
Para pegar peixes pequenos,
Mas o vão da rede é grande demais,
Sem contar que a linha é podre!

Bem, ainda bem que é só no mar,
Que sucedem essas coisas.
Pobre Netuno, que mal fez?
Seria o fim da Brastlântida
Lânguida e fosforescente?

Na minha visão zoológico-marinhas, digo
Por que o Polvo é provido de oito tentáculos:
Dois são para a sua locomoção,
Dois para o seu trabalho,
Dois para tirarem de seus bolsos os impostos,
Um para votar naqueles, e o último,
Para receber as migalhas dadas.

Há peixes Genuinamente Traíras.
Tem até o chamado, Cachalote dois,
Que é bom que se diga, é um cetáceo,
Peixe Manteiga (esse aí é ministro)
Até que o calor o derreta!

Fico pensando, o que diria “Ulisses”
Que foi homem combativo,
E que por força do destino, fez do mar sua morada?
Seria o mar o limite?

E o que diria Rui Barbosa
Nosso Águia de Haia, aquele,
Aquele cabra de sangue nas guelras
Que foi para a Inglaterra ensinar Inglês?

Bem, vou parando Parati, digo, por aqui,
Já tomei muito por hoje,
Aliás, dizem que o senhor Molusco adora!
Mas, bem feito! O que fez a oposição
Enquanto era posição?

Repito, ainda bem que é só no mar,
No Mar das Traições, no Mar do Lodo,
No Mar Dito... que isso se tornou paradigma.
__Epa! Quem acendeu a luz???
E  o que fazem aqui essas Algas de Março?

Gente, tenho que admitir que o governo que findou, teve mais acertos que erros. Agora, torcemos para Dilma, afinal, estamos  todos no mesmo barco.   Louvemos o que deve ser louvado e critiquemos o que assim deve ser. Amém. Viva 2011


SBC-SP. José Alberto Lopes®
02/11/2006






SBC-SP.José Alberto Lopes®
02/11/2006



José Alberto Lopes
Enviado por José Alberto Lopes em 02/11/2006
Reeditado em 03/01/2011
Código do texto: T280635
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Alberto Lopes
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil
594 textos (36543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:55)
José Alberto Lopes