Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FALECEU

FALECEU

Porque você me faz perguntas
Das quais já conhece a resposta
O que ainda lhe resta saber que eu ainda não tenha dito
E pra que responder se você não se importa...

Nunca saímos do lugar comum
Minhas verdades não lhe convencem
E as suas dúvidas não lhe levam a lugar algum
Talvez seja preciso fingir, tem mais credibilidade os que mentem...

Só que comigo não tem jeito ou maneira
Vou continuar insistindo no que acredito
Tenho a cabeça dura como madeira
Ela pode até rachar, mas não muda o veredicto.

Sou mulher de atitudes extremas
E o meio termo não faz o meu perfil
Prefiro ser odiada demais
Do que do amor ter apenas um fio

Faça-me um grande favor
Esqueça-me de uma vez por todas
Não vou mendigar amor
Sou muito mais eu do que qualquer uma das outras.

É com pesar que lhe informo
Que aqui dentro desse peito
Não há mais lugar para nada que seja morno
Aqui pulsa um coração fervente que clama por respeito

E se desse sentimento você não pode me abastecer
Faça de conta que jamais me conheceu
Porque custei, mais acabei por entender
Que o que eu sentia por você morreu, findou, faleceu...
 

LoucaporPoesia
Enviado por LoucaporPoesia em 03/11/2006
Reeditado em 03/11/2006
Código do texto: T281029

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (LoucaporPoesia). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
LoucaporPoesia
Casimiro de Abreu - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
524 textos (104803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:19)
LoucaporPoesia