Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ajuntamento

poesia é isso
é cada um na sua
cada qual com seu perfil

às vezes doce, infantil
às vezes forte e virulento
pesado, macilento
funesto, irradiante
imaculado, farsante
mas tudo rola
segue adiante
e se ajunta lá embaixo
no fim da ladeira
onde depois
de alguma canseira
a gente senta
se acolhe e chora
ou sorri
(o que dá no mesmo)
a esmo


Rio, 01/06/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 06/11/2006
Código do texto: T283314

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144478 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:37)