Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo.

Coisa rara.
Insana,
Pois se perde em mim...
e perco:
Tempo,
Dinheiro,
Amores.
Coisa:
Coisas que se perdem.
E se acham,
Se encontram,
E se dão;
As mãos
e os corações.
Doce ilusão.
Coisa do chão,
Do tempo,
Dos dolares,
Do agora.
Das lulas pelos mares dos alquimes...
Alkmia que embala...
Meus risos,
Mes desabores,
Meus votos e minhas cores.
Coisas do tempo.
Tempo das coisas.

Coisas que vão a ociosidade que ganha o meu tempo.
Prazeres que me escondem.
Tempo que vejo,
Cansaço que vem!
Tecla que some.
Olhar que se perde.





Pense o tempo. Que eu, de mim mesmo so tenho ele...tempo em mim.



Clayton Freitas Morais
Enviado por Clayton Freitas Morais em 07/11/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T285030

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clayton Freitas Morais
Ubatuba - São Paulo - Brasil, 41 anos
96 textos (3214 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:33)
Clayton Freitas Morais