Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ZumbiGuarani

Onde estão , os zapatistas brasileiros ?
Onde estão ? Os zapatistas.

Zumbi-Guarani , EEEEEEEEEEE!!!!!!   Zumbi-Tupi !!


                            1

Selva , selva !!
Grito de um soldado ianomame que traz a selva como sangue
Guardião da floresta tropical
O veneno curare é mortal mas o massacre vem do mal
Ele fala com a onça e a sucuri conhece o canto du uirapuru
Sobrevive ao garimpo e a madeireira
Sua flecha no arco é certeira
Todo dia destroem a Amazônia dá vontade de chorar
Mas o ameríndio aguardará o fim do ímpio já virá

Manitôs !! Anhangá me vedava sonhar
Ó guerreiros da taba sagrada da tribo tupi
O meu canto ouvi , já vem chegando aqui
Na fumaça que acendeu-se , no espectro eu vi
Hecatombe secular , é hora de despertar

Pega ele boitatá , queima ele boitatá !
Que queimou mais de cem mil hectares e se mandou
Com bolsos tão cheios que mal conseguia andar
Queima ele boitatá !

Só não queime as cabanas frutos lá do Grão-Pará
Cabanagem expirou que a trairagem ajudou as naus ,
Com a guarda nacional : Assassina
Quarenta mil mortos foi o saldo da chacina  Ê !!
Os navios negreiros que vinham pelos mesmos rios
Etnias oprimidas , o povo se uniu pra governar e foi assim

Zumbi-Tupi !! Zumbi-Guarani  !!
Do Oiapoque ao Chuí...
Miscigenação , miscigenada nação

                         
                          2

Gangazumba , Aqualtune , Cosme e o Dragão do mar
Sousa o simbolismo pousa quando Cruz a meu pensar
Com a força do negro a terra era lavrada
Com a força do negro o minério se tirava
E hoje em dia hey !!!!!! São tantos quilombalas
Salve o samba de roda , salve o rap nacional
Biriba que toca angola também toca a regional
Que sistema destruirá esse meu quilombo mental ?

O condor avistou , tumbeiro vindo do além-mar
Trazia cativos , negros vencidos traídos pelas tribos
Em troca de fumo e aguardente , mas era destino
De cinco sobreviventes fugidos alcançarem
o Quilombo dos Palmares
A cidade de cem anos , socialism clariplano

E Zumbi reinava lá , e Zumbi reinava lá
Mas na encruzilhada bandeira Velho armou cilada
Depois de contaminarem com tifo os quilombolas
E Zumbi ficou por lá

Derramando seu sangue na história como prova de coragem
E de sua majestade , sua coroa era um cocar
Que índio presenteou querendo se libertar
Nus mucamos morou ensinando seus filhos cafusos a lutar
Trazemos assim o gene da união nesse país

Zumbi-Tupi !! Zumbi-Guarani  !!
Do Oiapoque ao Chuí...
Miscigenação , miscigenada nação.
 
Ritual
Enviado por Ritual em 07/11/2006
Código do texto: T285160
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ritual
São Paulo - São Paulo - Brasil
92 textos (2222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:59)
Ritual