Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Declino do traje de princesa

Ouço de longe,
aquele ruído que não gosto.
Não há nesse mundo, quem me ajude a vestir minha armadura?
Estranhas, por que declino do traje de princesa?
Empunho minha espada melhor que tantos,
porque sou livre.
Não há o que tenha que provar.
Sou a própria inovação de meu sistema.
De defesa.
De ataque.
Virilidade, não.
Fertilidade, sim,
é meu emblema.
Delimito meu território,
com meu frasco de perfume,
mas espalho minhas farpas.
Quem se atreveria a duelar?
Só é mais forte,
quem da terra é a mais estrangeira,
da dor, a única companheira,
e da honra, sua amante de uma vida inteira.
Ana Claudia Laforga
Enviado por Ana Claudia Laforga em 08/11/2006
Código do texto: T285297
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Claudia Laforga
São Paulo - São Paulo - Brasil
28 textos (1478 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:08)
Ana Claudia Laforga