Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ADEUS DE UM POETA

Dos momentos mais felizes, só ficaram cicatrizes, dói no peito, não tem jeito, de tentar ignorar, ao menos amenizar......
Interfere em minha vida, feito uma luz colorida, que após se acender, não se consegue apagar......
Madrugadas são perdidas, de sono são desprovidas, muitas noites mal dormidas, num lembrar angustiado, de um caso inacabado, que faz em mim despertar, desejo ardente a queimar......
Estou sem inspiração, mesmo contradizendo, o que o peito está querendo, o que dita o coração, esse órgão tão sensível, que possui poder incrível, de ordenar-me o que fazer, porém vou contrariar, e desta vez pra valer, a decisão vou tomar, parando de escrever......
Talvez venha a ser lembrado, pelos versos publicados, mas mesmo não acontecendo, e o meu nome esquecendo, uma coisa me socorre, o poeta um dia parte, deixando viva a arte, pois a poesia não morre......
Aqui deixo o meu adeus, a todos os leitores meus, quem sabe eu volte um dia, com renovada alegria, pra enaltecer a magia, da paixão com mais vigor, e se assim possível for, em versos eternizar, o sentimento amor......
sgtcardoso
Enviado por sgtcardoso em 28/06/2005
Código do texto: T28586
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
sgtcardoso
Biguaçu - Santa Catarina - Brasil, 54 anos
515 textos (20942 leituras)
1 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:37)
sgtcardoso