Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Melancolia


Quando tudo era sonho
Castelos erguidos na areia
Desejos correndo na veia
Veio a onda da vida
E nada restou

Não sobrou um alicerce
Quem enfim pudesse
Fazê-lo outra vez emergir
Apagará-se todo o sentir

Tudo que era fruto e flor
Belos em multicores
Amargo agora era o sabor
Reverteu-se em profundas dores

Nem os olhos, nem a boca
Aquela vontade de se dar
Sentem aquela vontade louca
Do prazer que era amar

As lágrimas Transbordantes
No calor da desilusão
Estavam secas rachadas
Não se engana mais coração

Emoção constante e pueril
De um amor quimeras vil
Tanto que se teve, tanto que se deu
Lembranças... nem marca, feneceu...
Nelciene Santos
Enviado por Nelciene Santos em 08/11/2006
Código do texto: T286107

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Textos: Nelciene Santos http://recantodasletras.uol.com.br/autores/poesinel). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nelciene Santos
Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco - Brasil, 44 anos
1098 textos (68614 leituras)
1 e-livros (34 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:04)
Nelciene Santos