Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Tempo


Não há dinheiro que o compre,
não há amarras que o prenda.
Triste ironia de um fato,
sempre o vendemos barato
para a ganancia feroz,
e presos a ele somos
vítimas de implacável algoz.

Conseguimos, em modelos, conta-lo,
imaginando-o grãos de vida confinados 
em ampulheta, a esvair-se,
como sangue nos circuitos fechados
transportando, da vida, matérias
em movimento preciso e constante
pelas nossas veias e artérias.

Fria contagem de sistemas
para querer o tempo entender,
mania que temos por teoremas
para o que julgamos "conhecido",
e do medo do "desconhecido"...
Jotabe
Enviado por Jotabe em 11/11/2006
Reeditado em 11/11/2006
Código do texto: T288278

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Jotabe - http://www.recantodasletras.com.br/autores/jotabe - Não é permitido modificar este trabalho). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jotabe
Brasília - Distrito Federal - Brasil
682 textos (142782 leituras)
5 áudios (7425 audições)
23 e-livros (40689 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:47)
Jotabe