Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SAGA


Bem tratado ele se cala
Bem nutrido ele só fala
Para o bem de si... Para o bem dos seus,
Raro pelo o bem daqueles a quem representaria

Boas risadas, passou a dar...
Boas risadas apenas
Ele só passou... Como passa a ventania...
Devolvendo a agonia da retórica vazia

Volta agora mais robusto!
Volta agora muito mais!
Em retorno retumbante!
Quatro anos mais voraz.

Faz-se presente, promete presentes!
Curva-se como só fazia muito antigamente
Só espera o dia de se assegurar
De que aquela gente vai referendar

De quantos carentes vão lhe perpetuar
Somente pelo evento de lhe ver passar
Repassando-os crentes para suas crias
Filhos e sobrinhos da falsa empatia

Vai mostrando os dentes de uma das faces
Revirando os bofes em forçados abraços
Esmerando a arte de engolir sapos
Esperando o troco naqueles palhaços.

Já anda pensando em unir famílias
A prole está pronta para nova partilha
Navegam perpétuos nas ondas da fome
Passando o bastão no último momento

Só aos escolhidos daquele legado
Que os excluídos e pseudo-informados
Brigando entre si lhes propiciaram

Com o traço da pobreza e da ignorância
Fonte de injustiça e da mendicância
Círculo perfeito, nenhuma esperança.
Edbar
Enviado por Edbar em 11/11/2006
Reeditado em 12/11/2006
Código do texto: T288496
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edbar www.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 65 anos
2870 textos (82775 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:41)
Edbar