Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vergonha

Nesta noite
que tapa os meus olhos,
em que a lua me seduz,
nua, pura e cheia de vaidade,
escondo a vergonha
na penumbra da sombra
cansada pelo céu negro,
viajante,
e pego em tudo, como nada,
e seguro no tempo que voa,
incapaz de subir as escadas
de cimento frio, áspero, rebelde,
num pé só.
O desdouro dura como a terra encharcada de vento,
ao relento,
no dia cinzento de pó.
E o pó, como brisa,
encanta o Homem,
vaidoso como a lua
e rebelde como o chão,
e a infâmia desdenha o perdão,
como um gesto nulo,
distante, incapaz.
E pulo
e tento alcançar a lua,
despida de valor,
correndo
ao calor gelado de um actor.

Outubro de 2003
Vera Lorena
Enviado por Vera Lorena em 12/11/2006
Código do texto: T289201

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lorena
Portugal
31 textos (930 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:30)
Vera Lorena