Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste Tormento


Hoje sinto que as pessoas
Testam os meus limites.
Não consigo ler em seus olhos
Como antes fazia .
Sinto uma presença em minha volta
Ela é constante e pesada
Me sinto ameaçada
Minha casa não é mais a mesma
Reduto de paz ao meu viver.
Há... Minhas verdades....
Aqueles versos soltos que lhes ofertei
Fortes e quentes
Como esse sangue
Pulsante em minhas veias.
Hoje de meu coração latejam versos
Vindos do silêncio a que me imponho
Ecos de minha paz solitária
Reflexos de minha alma desnuda.
Como poderei agora versos ofertar
Meu peito chora baixinho
Noites a fio em meu leito
Como entregá-los assim feito rascunhos
Entristecidos, obscuros
Incompletos por uma guerra interna
Que tenho vivido e lutado em vão.
Há... Como dói esse tormento.
A resposta que procuro
Esta dentro de mim mesma
Não sei onde e nem quando
Finalmente abrirei a porta certa
Essa não é a vida que sonhei viver
Nem foi assim sempre.....
olhosdepoeta
Enviado por olhosdepoeta em 12/11/2006
Código do texto: T289664
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
olhosdepoeta
Piracicaba - São Paulo - Brasil
69 textos (9091 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:35)
olhosdepoeta