Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conto português ( no Brasil )

Da vizinha pros vizinhos,
Na ladeira onde morava
Ali vecentina morava (vizinha)
Ao cair da tarde na ladeira ela da janela berrava:
-Oh! Manuele (seu filho)
desce dessa “bicicreta” “Monareta”
Porque tu vai cai e vai te “aberrenta”, desgaçado!
Depois tu vai te “pudujica”
Manuele, oh! Manuele te adrenta pra ca
Eu vo te desgrama...

A ladeira lá está imponente
A Vecentina deveria ir “pra tràs dos montes “
Foi pra baxo da terra... 7 a 8 palmos
Acompanhada pelo veneno de sua lìngua...
Alí, naquela terra ,nem carrapixo crescerá, àrida terra.

Como todo conto português, no Brasil :
- Assim:
Manuele se casou com sua primeira
Professora de sexo,
A Maria do “kanto kente”
Primeira dama da "baixa sociedade"
Cafetina por excelência!
Professora de múltiplos prazeres
Aos Lordes do anoitecer...
Maria do “kanto kente” desejava ser parteira, feiticeira e conselheira.
Ao jogar a  primeira carta,
Destino traçado,
Manuel a ela prometeu o mundo e também o fundo
( da terra )
Maria de muitos amores,
Desejava de Manuel muitas flores,
O ciúme falou mais alto
E a ponta do seu punhal,
Como um destino cigano,
Tudo que Maria sonhou
Com seu punhal ele apagou.


“oh! Manuelle”

... ao adentrar a ladeira, até hoje o vento sopra esse refrão.

SIRIO
Enviado por SIRIO em 13/11/2006
Reeditado em 07/12/2008
Código do texto: T290203
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
SIRIO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 50 anos
131 textos (2201 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:04)
SIRIO