Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Passageiros da Agonia

Eu vejo aquilo
E aquilo é o meu mal
Não sei o que sinto
E ninguém me dá crédito

As palavras se congelam
O caos é o senhor
A arca afundou
E nem a poesia vai nos libertar

O destino bate continência
Ao fim do mundo
O beijo florece no sonho
Enquanto o céu desaba

E tudo o que faço
É esperar
As chamas da noite
Consumirem meus ossos!

carlos assis
Enviado por carlos assis em 15/11/2006
Código do texto: T291821
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
carlos assis
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
3123 textos (126875 leituras)
1 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:50)
carlos assis