Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DISTANCIAS

Que distancia há
Em cada pôr de sol
Em cada manhã
Em cada jeito de amar
Que um pássaro longe canta e chora
A criança dentro de mim
Que Só sabe dormir e sonhar.

Que distancia há
Em cada gesto
Em cada busca
Em cada olhar
Que um se curva e o outro se condena
Que um verme rasga o verso bebe o sangue e
Lambe os dedos no poema.

ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 15/11/2006
Código do texto: T292032

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:23)
ULISSES de ABREU