Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É meu o castigo!...

Olho a madrugada pela janela...
Todos dormem... é quase dia...
Pensamento viaja na imensidão...
Quem sou eu?... - Estou vazia!...
 
Apenas recordações... estou somando...
Meu olhar orvalhado... rubra fonte...
Desfaz-se em águas salgadas, mornas...
Sem esperanças... sem horizonte...
 
Só a solidão pode amenizar meus ais...
Só o silêncio me ajuda a suportar...
O ontem... o hoje... e o nunca mais...
Preciso ir... partir sem mais pensar...
 
Esquecer o medo... o maldito costume...
O bom dia... o boa noite... o telefone...
Brigas... juras... sorrisos e lágrimas...
Exorcizar de vez, a madrugada insone...
 
Minha poesia... já não tem aquarela...
Naufragou no véu da noite escura e fria...
Fiquei só...  desventurada, triste e sombria...
Minha rima está quebrada... sem companhia!
 
O sol nasceu.. preciso dormir... já é dia!...
Não quero ver nada... nem o melhor amigo...
A revolta me consome.. - Quem ficaria comigo?
A dor lancinante é minha... é meu o castigo!...
Mary Trujillo
11.11.2006

Respeite os direitos autorais
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 16/11/2006
Código do texto: T292959

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (25776 leituras)
41 áudios (1840 audições)
8 e-livros (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:26)
Mary Trujillo