Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SIGO SEMPRE

Pego na vela dobrada,
deixada debaixo da cama
por já não haver vento no ar.

Traço o rumo da viagem
para o infinito horizonte
e escolho uma direcção
sem saber onde esta me leva.

Vejo as tempestades
a aproximarem-se e a cobrirem
o céu, que com medo
se torna cinzento.

O barco não sente
as ondes a baterem,
não tem sentimentos
mas protege-me deles.

Sigo para o desconhecido,
que também não me conhece,
e o primeiro choque irá
decidir quem subsistirá.

Foi um tolo que, um dia,
me disse: "torna-se impossível
amar o que se rejeita."

Quem será o tolo agora?
Daniel Delgado
Enviado por Daniel Delgado em 16/11/2006
Código do texto: T293137
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Daniel Delgado
Portugal, 30 anos
53 textos (1516 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:38)
Daniel Delgado