Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Copos



COPOS

Transparente...reluzente...
Guardas contigo algum segredo? Todos!
Guardas escondido a alma do seu dono?
Todas as almas!
Guardas escondido o sabor de um lábio
Que ardente beijou-te?
Todos os lábios!
Guardas contigo, mágoas contidas
De quem te levou aos lábios
Sorvendo teu conteúdo vívido?
Todos os sentimentos!
Guardas contigo a lembrança do rosto
Choroso da criança perdida?
Como não? Todos os rostos.
Da moça sofrida que escondeu-te nas mãos e
Do velho trôpego que segurou-te com força
Para não te perder?
Claro que sim!
O segredo da senhora, silenciosa
Que ao pegar-te entre as mãos chorou
Porque não tinha com quem chorar?...
Guardo o segredo no fundo do meu ser!
És o velho amigo...
Silencioso... quieto...ouvinte...observador...
Servil...
Copo...Corpo de forma alongada, esguia...
Oblíqua...somos como tu, depósitos.
Depositam em nós esperanças,
Desejos, sentimentos...tantos,
Que ficamos aflitos, mergulhados no silêncio
Sem saber como direcionar as ações
Que incomodam às pessoas a nossa volta.
Nosso olhar parece transparente, mas é opaco.
Parecemos fundos, profundos, mas são rasos
Sem alma, sem filosofia, sem nenhuma “ia”...
Às vezes, ou sempre, como você  ficamos vazios...
Ou, sempre estamos vazios...
Vazios de paz, de amor, de perdão...
Somos copos. Adereços da casa, do ambiente...
Somo colocados lá, aqui, pra lá, pra cá...
Somos vidro, que se quebra fácil, muito fácil.
Se pelo menos fôssemos cristal  que
Todos cuidassem com extremo zelo para não quebrar...
Ou tratássemos aos outros como cristais...
Copos...Corpos...Copos...Vazios, vazios, vazios...





MVA
Enviado por MVA em 19/11/2006
Código do texto: T295337
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar o meu nome e meu site: www.marlenevieiraaragao.prosaeverso.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MVA
São Paulo - São Paulo - Brasil
1926 textos (191099 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:14)

Site do Escritor