Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor de F e l


Vejo nuvens amarelas revoltear

Num céu vermelho anêmico

O sol azul reflete flores

Quais begôneas negras a desabrochar.

O firmamento não se firma

A mente desmente o que não vê.

Já não mais sonho acordado,

Apenas verto um pranto sêco

Lágrimas espremidas

Deslizam abrindo sulcos

O sentimento vai ao sepulcro

Soluço não sai

A louca tempestade me atrai

Meu ser quanto mais levanta

Insiste e outra vez cai

Me encontro em crise existencial

Éssa atrocidade é fatal

Lascerar a alma

Perder a calma

Olhar avermelhado afirma

Só a dor, essa confirma.

Dissabor de encontros não acontecidos

Vigília dormida na cama de açoites

Coração pulsa sangue verde

Por ti sentimentos fugidios, adormecidos

Quimeras , ilusões, paixão irrestrita

Malgrado dia nascente e não presente

Aproximar do látego que viria ferir

Fazer da alegria a agonia desdita.

O mármore gélido é berço fugaz

Perante desgosto forçado , impostado

Semblante meu fechado, torcido,

Figura a máscara tua . . .  mordaz
GDaun
Enviado por GDaun em 20/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T296172

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43011 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:50)
GDaun