Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liberdade

A liberdade ora
negada.
Maculou almas
e pisoteou os sonhos,
Extinguiu-lhe a vida.
Transgrediu alegria.
Restou: Nada!

de onde renasceu
das profundezas da alma
uma utopia real
e mais nada.

Sonhos, ilusões, anseios
bafejados pelas frias águas
jorradas do probo coração.
Só isso. Mais nada!

Quebraram, então, os laços
e a vitrine ornada.
Espraiaram-no ao cosmo
que do caos remessavam
as palavras mais ditosas:
Liberdade,
Igualdade,
Mais nada...
CALIXTO
Enviado por CALIXTO em 20/11/2006
Código do texto: T296321

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CALIXTO
Itagi - Bahia - Brasil
222 textos (11576 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:15)
CALIXTO