Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Arquivo De Amor


Minha Querida,

Se Um Dia Em Minha Memória Pudesse Adentrar

Em Cada Canto, Escaninho, Dobra E Arquivo Penetrar

Irias Conhecer Todas Minhas Lembranças

As Do Teu Tempo, Desde As De Criança.


Em Cada Arquivo Poderias Abrir

De Gaveta Em Gaveta, Inxerir

Tomar Conhecimento De Tudo Que Se Passou

Ter A Consciência Do Mal Que Me Causou


Em Cada Gaveta Econtrarás Uma Pasta

Algumas Bem Cuidadas, Outras Já Gastas

Algumas Ainda Novas, Um Primor

Outras Muito Usadas, Revelam A Minhador.


Cada Pasta Tem Uma Cor

Cada Cor Representa Um Dissabor

As Guardo Com Todo Carinho

Elas Naum Permitem A Perda Do Caminho


As Pastas Vermelhas Representam O Amor

São Poucas, Nem Sempre Estive Propenso

Sempre O Evitei, Causam Dissabor

Me Deixa Aturdido E Sempre Tenso.


As Pastas Amarelas Também Em Pouca Quantidade

Representam Os Momentos Em Que Tive De Sair Fora

Deixar Os Acontecimentos E Naum Participar Da
Atividade

Quando Levado Por Algo Maior É Melhor Ir Embora


As Pastas Bancas Representam Os Dias Felizes

Dias De Paz, De Ajuda É Quando A Gente Se Compraz

No Auxílio Aos Outros Segundo Dizes

Mas Sempre Espero Acontecer, Não Corro Atrás


As Pastas Verdes Estão Cheias E Representam A Minha Esperança

Que Desde Tenra Idade Imaginava Te Possuir

Agora, Tarde, Vejo Ser Sonho De Criança

A Mim Entregar, Jamais Iria Consentir


As Pastas Rosas Representam Algumas Alegrias

Ali Estão Arquivadas As Boas Memórias

Mesmo Que Não Tenham Muito Valor Pra Ti

É A Minha Verdadeira História


As Pastas Marrom Representam As Desilusões

As Malfadas E Intolerantes Passagens Da Vida

Situações De Repulsa Das Antigas Negações

Da Paixão Sempre Querida E Sempre Banida


As Pastas Pretas , Óh Deus, São Centenas De Milhares

Em Cada Qual Uma Maldita Lembrança Da Rejeição

Da Dor De Não Ter O Que Desejo, Me Perco Nos Sonhares

Sonhar, Desejar E Como Maldição, Acabo Na Solidão


Essas Negras Pastas São O Que Mais Existe Em Mim

O Naufágio Do Sonho Esculpido Em Marfim

A Derrota Do Ideal Frente A Verdade Alvissareira

Mas Para Ti Tudo Não Passa De Besteira


São Do Desejo, O Meu Fim, A Queda Da Ilusão

A Morte Do Amor, O Enterro Da Esperança

Nelas Vais Ver A Hora, O Dia , A Matança

O Exato Momento De Cada Rejeição. 

 
GDaun
Enviado por GDaun em 23/11/2006
Código do texto: T298993

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (42998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:02)
GDaun