Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Castelo do medo.

Preso no castelo do medo,
Cego a distancia de um palmo,
A revolta destorcida enlouquece em dor,
Parado no paradoxo de um paradigma,

Ao seu lado o braço, a sua frente à mão,
No jardim à frente a rosa seca sem amor,
Palavras ao vento, ressoam em sua ouvida tormenta,
No raso a aparência vetusta,
No profundo a escuridão do desconhecido,

O desequilíbrio híbrido de passado e medo,
Tremulas mãos do pânico,
A janela aprofunda a distância,
O corpo desnudo de inocência,

Um teísta agnóstico sem fé em si próprio,
Olhando aos céus para encontrar seu chão,
Faz do castelo do medo, a complexa morada da solidão.





Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 24/11/2006
Reeditado em 24/11/2006
Código do texto: T299906
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:45)
Leo Magno Mauricio