Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema ao "sapo morto"

UMA VIDA JOGADA FORA,
UM CORAÇÃO QUE JÁ NÃO SE SENTE,
MAIS UM CORPO QUE VAI EMBORA,
VAZIO, SEM ALMA, SEM MENTE.

OUTRO "SAPO" FOI MUTILADO,
OUTRO SER QUE JÁ NÃO É MAIS,
CARNEFICINA DOS ESTIRADOS,
RESQUÍCIO DO ANIMAL QUE JAZ.

SEJA HUMANA OU ANIMAL,
A NATUREZA PRA MORTE IMPORTA ?
"MEMENTE MORI", É FATO, É REAL,
TODOS MORREM...POUCOS NOTAM.






OBS: "MEMENTE MORI", EXPRESSÃO LATINA:LEMBRA-TE QUE DEVES MORRER.
Deivesson de Sousa
Enviado por Deivesson de Sousa em 24/11/2006
Código do texto: T300396
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Deivesson de Sousa
Estância - Sergipe - Brasil, 28 anos
52 textos (2049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:48)
Deivesson de Sousa