Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje.

Hoje, ele está com raiva.
Hoje, ele está triste.
Não entendia o que acontecia.
Apenas sentia.
Tamanha solidão, em meio à multidão.
Isolado, afastado, desprezado...
No inicio, fora bem recebido,
Conversavam com ele, ensinavam a ele.
Se bem que, nem os pais, professores ou as ruas ensinam tudo!
A vida ensina, um ensinamento sem fim...
Eterno aprendiz.
Hoje, é rejeitado!
Pensou ter encontrado um novo lar,
Pensou ter feito novos amigos.
Mas não!
Sentia a indiferença, a diferença...
Sentia-se inferior.
Mas, não eram tão superiores,
Achavam-se superiores.
Sabia que não era tão inferior,
Pois era humilde,
Humildade: grande passo para o crescimento.
Eram arrogantes, prepotentes.
Existiam alguns inferiores a ele,
Só estavam entre eles, por seguirem seu ditado, sua doutrina.
Ele era livre,
Pensava e fazia por si próprio.
Era apenas diferente,
Diferente deles.
Eram tão maus, faziam tanto mau...
Figuras feias e sombrias,
Caçavam juntos na escuridão.
Ia sempre com eles,
Mas, não conseguia ser tão mau quanto.
Era engraçado, triste, e por vezes, sádico,
Mas, não era tão mau.
Esperava ansioso, o dia passar, para unir-se a eles.
Mas não! A cada dia que se passava, sentia-se mais só.
Hoje, saíram para caçar,
Hoje, ele ficou!
Ficou no castelo,
Sozinho!
Não iria mais caçar.
Não hoje!
Talvez amanhã ou semana que vem.
Hoje, observa tudo em silêncio.
Irá sair, mas não voltará.
Se abrigará em alguma manilha de esgoto,
Onde encontrará companhias a sua altura:
Ratos, baratas e morcegos.
Hoje, este é seu sentimento!
Talvez pudesse se vingar deles,
Deixar em seus caixões, uma cruz com uma cabeça de alho.
Não, eles não têm culpa, é a natureza deles.
A culpa é só dele,
Ele é diferente!
Hoje, ele morderá seu próprio pulso,
Se alimentará de seu próprio sangue.
Não saciará sua fome, nem sua sede,
Apenas, a vontade de sangue,
A única superior à própria vontade.
Se pudesse, daria um tchau,
Diria para ficarem com Deus.
Mas, eles não gostam muito desta palavra,
Então...
Pro Diabo com eles!
JRCURTINDO
Enviado por JRCURTINDO em 02/07/2005
Código do texto: T30065
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JRCURTINDO
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 41 anos
11 textos (1992 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:31)
JRCURTINDO