Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O MESMO FILME, A MESMA CENA...



De repente, não mais que de repente
As coisas fugiram do tom,
Aos poucos... Pausadamente...
Numa absoluta ausência de som

E no silêncio total que pairou no ar
Como se o mundo tivesse estacionado
Nem uma leve brisa a sibilar,
Então percebi que tudo havia terminado!

Fiquei em estado de dormência
Quedei-me numa apatia total
Como se à minha volta, em seqüência,
Passasse um filme, tão conhecido afinal

E lá vem a angústia disfarçada
Tomando forma de depressão
E uma frieza, como se saída do nada
Gelando aos poucos o corpo e o coração.






Sônia Maria Grillo
(Baby®)







25.11.2006
Vitória-ES
Baby
Enviado por Baby em 25/11/2006
Código do texto: T301262
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baby
Vitória - Espírito Santo - Brasil
587 textos (21959 leituras)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:06)
Baby