Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem sonha demais morre só!


Por longas noites a suspirar
Olhos afogados em lágrimas infantis
Ao menos em versos tento ti alcançar
Com tolas e sonhadoras palavras gentis

Enterradas ao peito a insuperada ausência
Por intermináveis anos esperei ti assim
Como a infinda dor que mancha a inocência
E a esperança sempre acreditou em mim!

Agora tão frio que me desconheço
Por trilhas escuras caminho sem virtude
Nostálgicos tempos perdidos da juventude

Como uma estátua de braços abertos continuo
Talvez seja apenas mais uma linda ilusão
Mas sempre aguardarei com tal devoção!
   

Chronos Sigdhara
Enviado por Chronos Sigdhara em 25/11/2006
Código do texto: T301397
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chronos Sigdhara
Gama - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
91 textos (2205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:13)
Chronos Sigdhara