Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONTEMPORANEIDADE DO OLHAR DE JORGE AMADO

Sobre cabeças de nego
No Pelô  da província Salvador
Passeiam faceiras  e reboculosas, Negras
esbanjando belezas e Equilíbrio...
balançam o quadril revelando o piso irregular

No olhar claro dos gringos
Delineiam suas escuras belezas
...com curvas em movimento
e finas vestes sobre sua silhueta
Lindas paisagens, quase desnudas

O dialeto que falam é universal
Língua mátria, Fala arrastada de sensualidade
Juntando  com o encantamento traduzem vontades
arrancam dos “ilustres visitantes” fantasias e verdades
Devolvendo-lhes sorrisos e pura feminilidade

Procuram mostras o que a baiana tem...
doces, delicias de dendê e molejo apimentado
Desejam voar para longe sendo tipo exportação
Encontrar um passaporte que as leve alem mar
sonhadoras, em busca da sobrevivência e quem sabe de um amor

Personagens de um lugar ainda hoje mágico
Cheio de historias à contar
Onde Jorge Amado mergulhou e encontrou perolas
como Dona flôr e seus dois marido e Tenda dos milhagres
Pelourinho, caldeirão mistico no coração da Bahia.
Hedonico
Enviado por Hedonico em 27/11/2006
Código do texto: T303031
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Hedonico
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
1049 textos (32103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:52)
Hedonico