Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANÇÃO DO novo EXÍLIO!!!!

Canção do novo exílio

Minha terra, cadê as palmeiras?
Onde está o canto do sabiá?
As aves que cá gorjeiam,
gorjeiam os cantos que vêm de lá!

No céu tantos ‘estralos’,
as queimadas acabando com várzeas e flores
nossos bosques têm falta de vida
nossa vida tem temores.

Em cismar, sozinho, à noite,
cismo a noite, um dia, poder gozar,
Minha terra pouco avistam-se as palmeiras,
o sabiá teima suicidar.

Em minha terra clamam primores,
a bunda é a nova banda a se apresentar.
Em cismar, ¬¬¬__sozinho, à noite__
cismo a noite, um dia, poder gozar,
Em minha terra restam palmeiras!
O sabiá me parece calar.

Permita Deus, que eu não morra, porém,
não deixe a saúde pública me pegar;
quero ainda ver primores,
que estão escondidos por cá
A palmeira acabou,
o sabiá fugirá...

-----------------------------------------------------------
>>>  texto integrante do Livro A poesia da Vida:

www.apoesiadavida.blogspot.com
www.heniodossantos.blogspot.com








Henio Dos Santos
Enviado por Henio Dos Santos em 27/11/2006
Reeditado em 08/02/2008
Código do texto: T303207

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor, o link para a obra original, e se possível, o site do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henio Dos Santos
Formiga - Minas Gerais - Brasil
9 textos (4207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:36)
Henio Dos Santos