Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insônia

São três horas da madrugada
ainda estou acordado e mudo nesse meu quarto escuro
não sei porque motivos não dormem juntos
minha mente e meu corpo.

Minha mente esta de pé
e meu corpo desacordado
meus olhos que para o meu corpo estão fechados
para minha mente estão abertos

E eu vejo imagens abstratas em toda parte
e pessoas que me dizem coisas sem nenhum sentido
e um sentimento de ausência e depressão
me inunda a alma
minha boca fica seca e meus lábios serram para conter meu grito
porque tudo que me vem à mente é uma necessidade desesperadora de gritar
mas eu não grito
eu não grito !
apenas pressinto um acontecimento do lado de fora do meu corpo
como algo cancerígeno que nos destrói aos poucos
e que nos faz vazar como um conta-gotas
o sangue e os sonhos pelas vísceras.

É um tédio que se arrasta pela madrugada e me leva consigo
é uma nuvem de sombras e fragmentos fatídicos
que me consome pouco a pouco a áurea e os sentidos
que me faz sentir-me um louco por todos esquecido.

E envelheço assim a cada noite mil dias
Sem saber por que não pode ser mais suave o meu destino...






ULISSES de ABREU
Enviado por ULISSES de ABREU em 28/11/2006
Reeditado em 28/11/2006
Código do texto: T303993

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite nome do autor e endereço para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ULISSES de ABREU
Viçosa - Minas Gerais - Brasil
608 textos (207329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:27)
ULISSES de ABREU