Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SANGRIA DESATADA



   Nasci nú
   No meio da rua
   De uma rua sem nome
   Sem nome
   Também eu nasci
   E assim vivi

   Ri de tudo, sem parar
   Sem reparar nos nomes
   Das ruas

   Quando me julguei
   Preparado
   Chorei desesperado, pois vi
   Que apenas vivia
   Que sorvia a esperança
   De continuar vivo
   Que estava no meio
   Da rua que tinha nome

   Agora, já eu tinha nome
   Mas estava morto

   E nú


   S. Paulo,29/12/2004
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 29/11/2006
Reeditado em 04/03/2011
Código do texto: T304619
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CORDEIRO de ITIÚBA
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
531 textos (13666 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:17)
CORDEIRO de ITIÚBA

Site do Escritor