Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSONIA

QUANDO A INSONIA,DESPERTA UM LIVIDO VAMPIRO
CORRENDO PELAS RUAS VELANDO SONOS ALHEIOS
E DAS VERTIGENS PROFANAM CALIDO SUSPIRO,
DE ONDE OFEGANTES SENTIMENTOS SUCUMBEM OS SEIOS

MEU DILEMA E FICAR PELAS TREVAS IMPURAS ,
DELIRANDO POR FANTASIAS EM SONHOS ACORDADOS
DESEJANDO SERRAR OS OLHOS PARA EM DOCES DEVANEIOS
ADORMECER NO LEITO DE FLORES EM LENÇOIS PERFUMADOS

OUÇO TODAS AS NOITES TRISTES MELODIAS DE GUITARRAS
ACORDES APAIXONADOS POR DONZELAS...CINTILANTES A SORRIR
DE UMA VIDA IRREAL A ESTES MANCEBOS,POR ESTA VIDA QUE COM SUPLICAS TENHO QUE DIVIDIR

QUANDO VAGO PELAS RUAS CONHEÇO CADA RELATO MUNDANO
DE CASAS HABITADAS POR FERINAS CRIATURAS
E LARES ONDE QUE SOBRE A CABEÇA SO EXISTE O CEU
E NOS MUROS DA IGNORANCIA DESCREVO PROTESTOS EM ESCRITURAS

QUANDO REGRESSO A MINHA CASA JA E MAIS DE MEIA NOITE
OLHO DA JANELA E COMTEMPLO A LIBERDADE DOS ANIMAIS NOTURNOS
E DO MEDO QUE PENSO QUE SENTEM DA LUZ DO DIA AFOITE

AS ESTRELAS BRILHAM,NO ATRO MANTO DO PASSAMENTO
A LUA COMIGO ENAMORA ,CANTAMOS ESTROFES E BEIJAMOS AMORES
COMIGO ELA CONTA CADA SEGREDO...E EU RELATO NO FIM MEU SOFRIMENTO
E AS DAMAS DA NOITE EXALAM SEUS AROMAS DE ESBALDADAS FLORES

PENSO ENTÃO ...POR QUE MEU DEUS NÃO CONSIGO ADORMECER?
SERA MINHA FALTA DE ORAÇÃO?
MEUS PENSAMENTOS DE MENINO REBELDE QUE DA VIDA SO QUER DESPRENDER
SERA MEU DESTINO PELAS MADRUGADAS ALQUEBRAR TANTAS VEZES MEU CORAÇÃO?

ONDE SOMBRAS QUEDAM-ME NA PALIDES DO DESTINO
ONDE VEJO CADA HORRIPILANTE FACE DEMONIACA DE SATÃ
QUANDO ME OFERCE UM TRAGO DE CADA TAÇA DE SEU CALICE LIBERTINO
IGUAL O PECADO QUE QUEDOU ADÃO E EVA,APENAS POR UMA MAÇÃ

AGORA QUE MEUS OLHOS TREMEM...
SINTO O SONO VIR ,POREM...
JA E DIA AS AVES DESPERTAM SEUS CANTOS MATUTINOS E REPELEM
AS TREVAS QUE SÃO APAGADAS NA ALVORADA QUE ILUMINADA ASSIM VEM

JUNTO DO SOL ,QUE PASSA DA ARESTA DE MINHA JANELA
E DAS TREVAS IMPURAS DO MEU QUARTO ESCURO DA CORTINA ARREBENTA UM SUSSURRO
E ACABA MINHA DEPLOROSA NOITE BELA

E ASSIM ,FICO COM OLHOS PESADOS QUERENDO COMO UM BEBE EM SONO CAIR
LANGUIDO CORPO IMPULSIONADO A TANTOS DEVERES
NOS PENSAMENTOS TANTAS PALAVRAS EM LINHAS SO RESTAM VERSOS APAGADOS
E PENSO ... OH CEUS EU SO QUERO DORMIR

FIM...

DEDICO ESTE POEMA A TODOS QUE DESTE MAL SOFREM ,UM MAL CHAMADO INSONIA
     
KIDPAPITO
Enviado por KIDPAPITO em 29/11/2006
Reeditado em 29/11/2006
Código do texto: T304621

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
KIDPAPITO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
35 textos (1284 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:47)
KIDPAPITO