Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"SOZINHA"


MADRUGADA FRIA,
TÃO FRIA QUANTO A MINHA TRISTEZA.
ABRO A JANELA, OLHO A RUA;
A LUA AINDA VESTE DE PRATA A RUA ADORMECIDA;
A SOLIDÃO ME ABRAÇA;
O SILÊNCIO ME TORTURA;
MINHAS LÁGRIMAS MISTURAM-SE
COM AS PRIMEIRAS GOTAS DO ORVALHO.

A AURORA VEIO TRAZER-ME A ESPERANÇA:
O MEU AMADO NÃO TARDA A CHEGAR.
MAS ATÉ QUANDO HEI DE ESPERAR?
FAZ TANTO FRIO.
QUANDO ELE VIRÁ ME AQUECER COM O SEU CALOR?
QUANDO ELE VIRÁ ENCANTAR OS MEUS DIAS?

DIA CLARO, AINDA FAZ FRIO.
FECHO A JANELA;
A SOLIDÃO TEIMA EM ME ABRAÇAR,
TENTO ME ESQUIVAR, PERCO AS FORÇAS E ADORMEÇO.


jambo
Enviado por jambo em 29/11/2006
Reeditado em 29/11/2006
Código do texto: T304749
Classificação de conteúdo: seguro

Áudio
"SOZINHA" - jambo
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
jambo
Campina Grande - Paraíba - Brasil
308 textos (68142 leituras)
9 áudios (1542 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:28)
jambo