Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste Realidade

Que fruto sou eu!
Um garoto abandonado
Rejeitado, pela vida jogado
Sem mãe, nem pai
Vivendo do acaso

Tenho como teto a lua
Sou mais um menino morador de rua
Vivo nos sinais
A busca de alguns trocados
Minha casa é a praça
Tenho cobertor sujo, rasgado
Quando o chão está frio
Meu colchão é o papelão

As pessoas têm medo de mim
Trocam de passeio ao me ver
Uma história que não tem fim
Apanho da policia
Dos jovens maiores que eu
Que sorte Deus me deu!

Minha escola é rua
Onde tenho que aprender sobreviver
Meus professores são meus companheiros
Que vivem comigo o dia inteiro

Cada amanhecer é uma vitória
Cada noite é uma agonia
Quando os olhos fecho
Tenho medo de não acordar noutro dia.

Mas ainda não perdi a esperança
Mesmo uma vida sem infância
Acredito que uma hora chegará
Que esta vida acabará
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 02/12/2006
Reeditado em 02/12/2006
Código do texto: T307414
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 52 anos
5327 textos (1244907 leituras)
5 e-livros (11903 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 21:08)
Ataíde Lemos

Site do Escritor