Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VENTO

Algo de novo ele me traz, sempre, sei que o sempre é inimaginável
e as vezes um engano, mas gosto de pensar assim
que tudo seja eterno,
como a luz do Sol, o correr das águas que fluem como a vida,
as vezes sem rumo em busca do desconhecido,
outras com passos traçados mas não imune a um tropeço,
ele o Vento passa assim,rápido, e nem o vemos,
sim o sentimos, e ao tocar nossa pele deixa a sua marca,
fria, quente, e pensar que tantas vezes nos pega de surpresa,
és simples e sem maldade, tua essência lhe faz indomável as vezes,
já me fez companhia em uma noite de silêncio e solidão,
me fez tremer, e entender a força, o ímpeto de alguém em fúria,
mas me lembrou de momentos onde através de um toque suave,
como teu sopro, me fazia refém daqueles carinhos,
queria me tornar um vento, não apenas invisível,
mas forte o bastante para não ser barrado,
suave para não ser esquecido, e frio se assim me fizerem,
sei ser utópicos estas vontades mas sei ser real o ar
em movimento tocando a tudo e transformando vidas,
que loucura esta de se sentir tão frágil diante de uma força tamanha,
ah! vento, me diz vento,
me revela vento , me conduz vento.
Manoel Denys
Enviado por Manoel Denys em 03/12/2006
Reeditado em 03/04/2008
Código do texto: T308154
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel Denys
São Paulo - São Paulo - Brasil
88 textos (8886 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 22:47)