Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canto da Sereia

Passeia sereia com seus véus de seda

Deixa a lua vermelha e deita no mar

Entrega teus segredos

Nefelibata sereia

Nas asas do desejo

que ele viu passar em sonho

Escrito em corpo de tempestade

Escrito em corpo de paisagem

Escrito em corpo de insanidade

Escrito em torpor

Acuado

Dilúvio

Naufragado

No pensamento móvel

Erétil e frágil

Entregue em teus braços encantados

Acolhe sereia

A maturidade do cansaço

Essa é uma luta que não requer nenhuma paz

Essa é uma luta sobrecomum

Orifícios, riachos

Incêndios aos pedaços

Em espaços únicos

Navegações diversas

Latitudes complexas

Longitudes imersas

Em tuas variáveis abertas

Transforma em pernas, em asas , em planos

Tuas poucas cobertas

Tuas roucas escamas

Viaja sereia

É gozo de homem

Exala

Espalha

Treme

Fala

Teu gosto

Tem nome

Pasma

Plasma

Treme

Vertigem

Escrita a sêmen

No teu canto profano

Derrete no azul

A água viva da chama

Líquido prazer se derrama

Em profundidade sereia

Até nos teus disfarces de dama

Descansa sereia

O mar é a tua cama

E o sol não perde a direção

Vem quando tem que vir

Algum dia dormirá em ti...


( Sonhando em águas profundas...em movimento de splish, splash)
Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 05/07/2005
Reeditado em 05/07/2005
Código do texto: T31230
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10690 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:40)
Izabella Gamellas