Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JURAS DE AMOR

Sorvo lentamente o cálice do teu desprezo
Saboreando cada gole amargo da saudade
Cada lembrança é veneno que invade
Percorre os caminhos do meu eu  indefeso

Não sei se tento sobreviver a esse tormento
Ou se me entrego de vez em sacrifício
Sem perceber,era imolada desde o início
Como ovelha seguia ,mas fui só divertimento

Olho pra trás,vejo como estava  sozinha
Teu olhar era sempre em outra direção
Fui apenas objeto da tua sedução
Atendi à tua vontade mesquinha

Hoje já não me importa se nasce flor
Ou se só restaram os piores espinhos
Que ferem a alma, fingindo carinhos
Como eram falsas tuas juras de amor!
Edla Princesa
Enviado por Edla Princesa em 11/08/2011
Reeditado em 03/02/2013
Código do texto: T3152822
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edla Princesa
Boa Esperança - Espírito Santo - Brasil, 61 anos
1909 textos (41869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 08:15)
Edla Princesa