Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

C.A.O.S.

Não digo 'eu te amo'.
Nunca sem motivo.
Nunca sem razão.
Só disse uma vez.
Lembra do Princípio?
Foi só dessa vez, baby.
Nunca quis.
Não minto pra você.
Vem, que eu agüento.
Você é responsável pelo que cativa.
Ou não.
Eu sou escroto.
Você é minha puta.
Como saber?
A pedra está lá, meu bem.
Tudo muda no lodo.
E o peso do mundo?
Não carrego todo nas costas.
Suporto só o seu peso e seu macrocosmo e seu amor.
Insólito?
Batidas de maracujá e pêssego cor de pele.
Da sua, na minha.
Boca que não cala e me exige falar.
Só beijo.
Anarquismo limpinho e cavalheiresco.
Não me odeie, só quero seu sangue no látex.
E Vênus em camisas de força.
Não tenho escolha, amor, hoje, essa sou eu.
 
Roberta Nunes
10/07/2005
Roberta Nunes
Enviado por Roberta Nunes em 10/07/2005
Código do texto: T32804

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roberta Nunes
Santo André - São Paulo - Brasil, 38 anos
13 textos (1317 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:15)