Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VENTO


Quando me bate me gela.
De onde vem que me alucina?
Sabes que te amo?
OH! Sussurro inebriado
Que me eleva ao canto e prantos
Doma as borboletas e meus sonhos.

Santos acordes invocados
Da boca do sol que me incendeia
Santo cálice de chuva
Que de um milagre sublime me tonteia.

Oh! Vento celeste
Fala pra estrela
Que sou o maior fã dela,
Que choro em noites de lua
Rindo do brilho dela.

Voe vento,
Voe comigo,
Te ensino como é beijar
E saberás o que é amar.
Em troca me dê o que respirar
Porque sem fôlego
Não conseguirei mais beijar
Cobalto
Enviado por Cobalto em 11/07/2005
Código do texto: T32910
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cobalto
Ouro Preto - Minas Gerais - Brasil, 36 anos
39 textos (1943 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:59)
Cobalto