Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sociedade consumida

Olho todos esses passos
desandados por falta de mãos
carcomidas sem alimento
linimento pro coração
combalido nas entranhas vazias
Estranha ao olfato consumado
empertigado pela imortalidade passageira
fino destrato com alma alheia
cheia de fé verde a vomitar
túmulos recorrentes

Nas sobras inexistentes
sobrevivem dependurados
ao tempo de espera sem opção de vida
Só ida
e revolta
Durma querida, não chores mais
Ainda há rugas no oculto da face
Ainda há chance de um sonho sem volta
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 11/07/2005
Código do texto: T32911
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:36)
leandro Soriano