Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Verdades confessadas.


Já não quisera mais te amar.
Já não quisera mais te sentir no meu peito.
Já não quero te sentir arder dentro do meu ser.
Já não quisera, eu, ser teu de corpo, alma, coração.
Já não quero sentir mais tuas angústias.
Já não quero te esperar.
Já não quero apenas admirar-te.
Já não quisera querer sentir.

Achara impossível não mais amar.
Achara incapaz de crer na humanidade.

É inevitável não te querer, te sentir, te esperar, te amar...
É impossível não sonhar em te ter nos meus braços.
É improvável não querer te admirar.
É impossível não me entregar a você de corpo, alma, coração.
É inevitável querer cuidar de você, compartilhar as suas angústias.
É improvável abandonar-te.

Achara impossível não mais amar.
Achara incapaz de crer na humanidade.
Achara não mais humano.
Rogevanio Alves Santana
Enviado por Rogevanio Alves Santana em 14/07/2005
Código do texto: T34262
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogevanio Alves Santana
Aracaju - Sergipe - Brasil, 37 anos
67 textos (3454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:11)
Rogevanio Alves Santana