Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia Urbana

Asfalto, cimento, britas  e fumaça no ar
Arquitetura reta, a cada passo uma parede
O elemento humano procura seu lugar
Acha becos sem saída, histórias presas na rede
E eu?
Eu ... estou na rede

As verdades cartesianas se cruzam
A cada esquina da vida em conflito
Homens e mulheres se usam
O mundo segue num ritmo aflito
E eu?
Eu ...estou aflito
 
Horizonte de concreto
Devaneio declinado
Desenho de vida discreto
Repúdio agastado
E eu?
Eu ...estou agastado

Eu estou...
Amalgamado
Inabitado
Ignóbil
Vil
Marta Klumb Rabelo
Enviado por Marta Klumb Rabelo em 18/07/2005
Código do texto: T35363
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marta Klumb Rabelo
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 50 anos
15 textos (915 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:15)
Marta Klumb Rabelo