Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DE UM NOTÍCIA AMARGA

Saiu certo dia de onde não deveria
Do Nordeste direto para a periferia
No fim de São Paulo fez morada
No fim de tudo, na ponta da estrada.

Dali da favela foi de novo enxotada
Veio Oficial e Polícia, certo dia
Arrasando o pouco que ainda tinha.
Famílias na rua, sem teto, sem nada

A ela só restou a porta larga da rua
Foi morar ao sol, sob chuva, sob a lua
Onde a doença logo lhe fez companhia

Certa feita, foi procurar tratamento
Em hospital do Estado, sob frio e vento.
Morreu ali sozinha na fila da agonia.

Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 20/07/2005
Reeditado em 21/10/2006
Código do texto: T36015

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1075 textos (32936 leituras)
2 e-livros (236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:03)