Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentido na falta de sentido da arte

Corda de nylon me enforca
Generosidade fedida
Beleza em uma vaca há mais que em uma estátua
Notas e acordes se retratam
Palavras generosas como essas duas
GEnerosidade bota muita pose
Eu estou com a cabeça sangrando
O violino assassino matou o meu lápis
O lápis sou eu com sangue de violino

A jega mandou a prenha
Em um mundo sistemático
A falta de sentido na arte anula o sentido mascarado
Bebendo meu sangue para matar minha sede
Dormir é bom não porque descansa
Mas porque nos faz esquecer um pouco da vida fora
Dormir é que é arte

T a n
Enviado por T a n em 03/08/2005
Código do texto: T39929
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
T a n
Condeúba - Bahia - Brasil, 27 anos
31 textos (2090 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:15)
T a n