Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aceitação

Em tempos de juventude,
quando a alma pura
influenciava a mente,
tudo floria de repente
envolto em ternura
confiante no ser, em plenitude!!!

Jamais, nunca permiti
-então-  menos agora,
crer o homem diferente!
Mas, eis que surge inexoravelmente,
a triste verdade que aflora!!!
O ser é falho – admiti!

Mas, ...

Tristeza profunda bate no peito,
que chora, lamenta, luta ...
Não fazer esta verdade, conseqüente;
a destorço então, com muito jeito,
travando comigo fugaz luta,
para não me tornar um doente!
-demente-

Aceitar o ser, tal como se apresenta,
 Deixá-lo ao prazer da tormenta,
Que su'alma pobre desfruta !
Nada fica nada se isenta
Da carne que acalenta
- material&mortal -
  por paz permuta !
marinho
Enviado por marinho em 03/08/2005
Código do texto: T40027
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marinho
Descalvado - São Paulo - Brasil, 67 anos
146 textos (78704 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:05)
marinho