Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Testamento vital

Testamento Vital

Vou estar iniciando a  minha vida
Pois a vida é um direito,
Não, um dever.

Vou estar prolongando a  minha morte
Com a vida em um leito,
Não, um querer.

Vou estar provando que prova de amor
Maior não há
Do que dá o direito a vida,
Com a morte,
Ao irmão.

Irei estar mostrando absurdos panfletários
Em nome da Vida;
Vida absurda
Em nome da morte arbitrária.

Irei estar dizendo que Deus
Me deu a vida,
Me deu a morte,
E o Diabo
Me deu o arbítrio,
Me deu o sofrimento.

As coisas são ou não são,
A vida e a morte
São sins ou nãos.

Sou coisas
Onde queres pessoas
Pessoas
Onde queres coisas

O sofrimento não é destino
A morte, a vida
O sim e o não,
Tão pouco.

Logo mais deixo este plano
E toda essas brincadeiras
De Deus, Diabo
Vida e Morte,
Sim e Não
Num outro plano.

Vou estar iniciando
Prolongado
Provando
Mostrando
Dizendo
É o meu fim sim
Não, o dos outros
Como planejei.


Fabiano Vale





Fabiano Vale
Enviado por Fabiano Vale em 03/08/2005
Código do texto: T40041
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fabiano Vale
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil
116 textos (13330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:20)