Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sangue na espinha

Quando transpareceu a questão do sangue na espinha
Transparaceu o desentendimento sobre a veia que lasca na face
Seria uma hemorragia vestida de santa
Ou seria tempestade em um copo d'água?
Sobre a morte eminente apenas comento sobre a irônica ilusão duvidosa do cérebro
Minha formalidade é uma capa suja para se proteger da sujeira
Sujeira é o sangue que nos dá esperança de continuaremos vivos
Tão vivos sendo impossível a imaginação disso
Estando presente na tão "viveza" não conseguimos nos adaptar por ser algo tão surreal
Morremos então depois que temos a espinha lascada na face
A face que se lasca, e a espinha que se salva
T a n
Enviado por T a n em 06/08/2005
Código do texto: T40761
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
T a n
Condeúba - Bahia - Brasil, 27 anos
31 textos (2090 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:18)
T a n