Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abandono.

Um não,
uma esperança,
nada me resta
se não a migalha que me ofertas.

Contentar-me-ei com a tua presença.
Serei tua sombra como pediste.
Serei apenas um amigo
Recluso só para admirar-te, desejar-te
Apenas amigo.

Recolherei meus sentimentos aos meus sonhos.
Você, aos meus desejos.
Serei coadjuvante da tua felicidade.
Sou agora o que era antes, um nada
apenas um amigo, um deconhecido.
Suas palavras não me disseram um Não,
mas o que é a esperança, senão a espera.

Desejava-te e desejo-te ainda mais.
Sou agora objeto dos teus mais íntimos desejos.
Serei apenas um amigo.
Impedido de tocar-te, amar-te.
Serei apenas um mortal
que ferido acalentará teus dias,
tuas alegrias, tuas tristezas.
Rogevanio Alves Santana
Enviado por Rogevanio Alves Santana em 08/08/2005
Código do texto: T41240
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogevanio Alves Santana
Aracaju - Sergipe - Brasil, 37 anos
67 textos (3454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:03)
Rogevanio Alves Santana