Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brigando para ser apenas mulher

Perdemos, todas nós,
na luta desordenada pelos nossos espaços.
Perdemo-nos
nas ânsias reprimidas
que explodiram muito mal definidas,
na dilatação dos nossos limitados conceitos,
na imposição dos nossos direitos,
na guerra pela isonomia
e para fazer valer a nossa democracia.

Perdemos
da nossa prole o controle e o respeito,
dos nossos pares o amor incondicional
e, de todos, os preceitos e a moral.
Ah! Conseguimos, sim,
a exaltação da beleza
através da exposição na nossa sexualidade,
o espaço na mídia  para aplaudir nossa  prosperidade,
nosso sucesso profissional,
nossa intimidade escancarada,
nossa  oculta  realeza desmistificada,
mas perdemos o doce olhar da ingenuidade,
característica maior da nossa feminilidade.

Perdemos a satisfação de sermos cortejadas,
a espera empolgante até sermos beijadas,
as elegias ao olhar encantador,
a excitação que provocava o nosso mais leve rubor.

Mas ganhamos muito:
de descoberta a descobridora,
de desbravada a desbravadora,
de fera domada a domadora,
de rainha do lar a diretora,
de dependente a colaboradora,
de senhora a doutora.

Mulher! Maravilha de todas as épocas!
Nessa doce ilusão de vitória
encontro-me ainda lutando
pra ser apenas mulher.

SP, 01/03/2004
19:39 horas
Cleide Canton
Enviado por Cleide Canton em 10/08/2005
Código do texto: T41641
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cleide Canton
São Paulo - São Paulo - Brasil
77 textos (3240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:16)
Cleide Canton