Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA E AS ANDORINHAS...


 

 

 

Finda o dia na velha praça da Matriz...

Pensativo fico olhando o bailado feliz

das andorinhas voltando à velha árvore da pracinha...

Elas saem silenciosas na alvorada

e retornam palradoras, em revoada,

a seus abrigos na tardinha...

.

E sentindo a tristeza que me enlaça,

eu penso quem seus rumos traça,

no percurso que tem ida e volta...

E a dor que à minha alma invade

muito mais do que saudade,

é quase uma revolta...

           

Ah! triste sina a que me resta!

Minha andorinha partiu em festa,

foi sem rumo e ao céu se alçou...

E fico à tardinha pensando,

sozinho de Deus indagando,

porque nunca mais voltou...

.

Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 12/08/2005
Código do texto: T42220

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
492 textos (66285 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:48)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor